Pokémon Go aquece o comércio eletrônico e ajuda empresas a capturarem mais clientes

Pokemon_GO_capa.jpg

O aplicativo mal desembarcou no Brasil e já virou febre nas mãos de quem tem um smartphone. O jogo que virou mania entre adultos e crianças promete movimentar não só os jogadores, que estão à caça de pokémons, como também os lojistas, que viram no aplicativo uma grande ferramenta de marketing.

Desenvolvido pela Niantic e distribuído pela Nintendo, o jogo faz até os menos curiosos ou adeptos de tecnologia entrarem na onda do mundo real com o virtual. ?E é exatamente no mundo virtual que os e-commercers aproveitam o sucesso do game e aumentam a oferta por produtos Pokémon. A busca por canecas, camisetas, almofadas, chaveiros e até dicas de como jogar cresceu em menos de um mês, e criatividade não falta aos donos das lojas virtuais que querem impulsionar as vendas.

Só na Loja Integrada (www.lojaintegrada.com.br) – maior plataforma para criação de e-commerce do país, com mais de 300 mil lojas cadastradas – o segmento geek ultrapassa 3.000 lojas virtuais. É um bom momento para quem já oferece esse tipo de produto alavancar ainda mais as vendas e também para quem pretende iniciar um novo negócio.
“Ficar atento às novidades que surgem no mundo pode ser um bom indicador de sucesso para as vendas. Com a chegada do Pokémon Go, focar em produtos personalizados certamente faz com que sua loja se destaque, principalmente se investir em ações de marketing nas redes sociais ”,Filipe Belmont, head de operações da Loja Integrada.

Exemplo disso é o e-commerce geek Comic Store (www.comicstore.com.br), do empresário Alex Castro. O site, que vende camisetas, presentes criativos, almofadas, chaveiros e tudo relacionado ao tema, têm recebido pedidos de todo o Brasil. Só neste mês de agosto, 40% das vendas estão relacionadas a produtos Pokémon.

“O jogo com certeza deu um “boom” nos negócios. Produzimos camisetas personalizadas e elas são as que mais vendem, mas a procura por canecas também tem boa saída”, conta Alex, que está feliz com a chegada do app no Brasil e já recebeu até pedidos de lojas físicas querendo revender seus produtos.

Anúncios

Os comentários estão desativados.