ALFREDO KALLES JR. ENTREVISTA O PODOLOGISTA ROBENIL BRITO

robenil-brito

Nosso entrevistado de hoje é o podologista, esteticista e instrumentador cirúrgico Robenil Brito, que há 24 anos trabalha na área de saúde.

O início de tudo ocorreu em 1993 como auxiliar de enfermagem e em 1995 ele passou a atuar com instrumentação cirúrgica geral, vascular, neurocirurgia, obstetrícia e trauma nos hospitais de Varginha.

Dono da clínica Estética e Podologia Robenil Brito, ele se dedicou a partir de 2007 à estética facial e corporal e em 2012 iniciou seus atendimentos em podologia com especialização em pés diabéticos.  Ele é o melhor podologista de Varginha e região, e conta com estrutura privilegiada para atender seus pacientes.

Nesse papo que tivemos Robenil fala do fim do chulé, de unhas encravadas, sobre os tratamentos mais procurados em sua clínica e também do fim dos indesejáveis calos. Confira:

Qual a importância da podologia na atualidade?

A podologia é um ramo da medicina, cuja atuação é voltada para os pés por meio de estudo aprofundado de sua anatomia, fisiologia e podopatias.

Nossos pés recebem diariamente, principalmente quando deambulamos, uma carga de peso e atrito sobre eles e assim levando a patologias que dificultam a deambulação e até ao uso de calçados, são patologias desenvolvidas e também patologias de formação genética, que necessitam de tratamentos curativos e profiláticos para casos crônicos que necessitem de acompanhamentos periódicos. A podologia não só atua no tratamento curativo, mais também no preventivo, mantendo os pés sem riscos de lesões externas e internas.

Quais as principais doenças que acometem os pés?

Algumas das patologias rotineiras em consultório podológico são quadros de Onicomicose (micose de unha), Onicocriptose (unha encravada),calosidades, fissuras plantar “rachaduras”, tínea interdigital “frieiras”.

Posso destacar um outro agravante também que é o tratamento do pé diabético, que precisa ter um acompanhamento de um médico e de um podólogo.

O famoso chulé tem tratamento?

Sim. A bromidrose, ou seja, o “chulé”, tem tratamento.

Nosso suor não tem cheiro e nem cor e só passa a ter o odor quando em contato com a pele em epiderme, (camada externa da pele), onde se encontra a região contaminada por bactérias, fungos e que em abafamento dos pés, principalmente com o uso de meia de nylon, vai acarretar o odor.

É primordial uma boa higiene dos pés ao banho e com a secagem extrema dos pés com toalha ou se tiver dificuldade para se abaixar, pode ser usado um secador de cabelo sem aquecimento elevado, somente ventilação. Outra indicação é sempre fazer uso de um bom antisséptico liquido ou spray, pois o pó pode levar em alguns pacientes a uma desidrose plantar, um ressecamento e escamação dos pés.

Quais os tratamentos mais procurados em sua clínica?

Os quadros mais frequentes em minha clínica são Onicomicose  (micose de unha), Onicocriptose (unha encravada) e calosidades, mas como sou especializado em pés diabéticos por trabalhar na área de auxiliar cirúrgico vascular há 24 anos na cidade de Varginha, recebo muitos encaminhamentos de médicos do município e região, para cuidados com pacientes diabéticos que necessitam de acompanhamento podológico.

E sobre as soluções para quem tem calos e calosidades?

A calosidade é decorrente de atritos e acentuação de pisada em área central e laterais dos pés, tendo como exemplo calosidade muito comum em atletas que usam chuteiras, evoluem uma calosidade em lateral mediana do halux, (lateral de fora do dedão do pé), com cor amarelada e de espessura dura, que com os atritos contínuos levam à dor e até ao descolamento do tecido, levando a uma úlcera (ferida), impossibilitando o uso de calçados fechados. Pode ser tratado e evitado com procedimentos podológicos e com adaptadores que evitam o atrito do membro à meia e ao calçado, e que ao mesmo tempo hidratam a região.

Calo – Pode ser simplesmente um calor mole (Heloma ou Tiloma Interdigital), com circulação sanguínea e inervado, podendo ser tratado por podólogo com protetores de atrito e procedimentos em consultório e também por calo duro (Heloma), podendo ter a presença de um núcleo com formato cônico, levando a um quadro doloroso como se estivesse pisando em um espinho. Ele também é tratado por um podólogo em consultório e com protetores para cicatrização local do núcleo.

Aparecem muitas pessoas com unhas encravadas por aí? Porque isso ocorre?

Sim, a onicocriptose é uma patologia muito frequente em consultórios de podologia, mas não é toda dor nas laterais dos dedos entre a pele e a unha que pode receber o diagnóstico de “unha encravada.” Às vezes pode simplesmente ser uma lesão de pele, por extração errada de calo sub-ungueal (excesso de pele entre unha e lateral do dedo) e outras lesões que dever ser diagnosticadas por um podólogo ou médico clinico/cirurgião. Esse diagnóstico errado agrava o quadro e retarda a evolução pós tratamento em consultório podológico,(demora na cicatrização e diminuição do edema), pois a manipulação indevida leva ao sofrimento tecidual do artelho (dedo).

A onicocriptose é a transfixação de uma espicula ,ou seja, uma ponta de unha perfurando a pele por total, tendo contato com vasos sanguíneos, linfáticos e inervações e o nosso corpo começa a se defender da agressão do corpo estranho e assim iniciando um processo inflamatório podendo evoluir para o infeccioso e até a um quadro de perda de parte tecidual e até ao artelho (dedo). O procedimento a ser realizado em quadro de onicocriptose, somente pode ser realizado por podólogos ou cirurgião.

Quem pisa torto também deve procurar um podologista?

Sim, pode sim, será realizada uma avaliação da pisada do paciente, sendo da alçada do profissional pode orientá-lo a um calçado, palmilha corretiva e em caso de lesão por deformações óssea e trauma o paciente deve ser encaminha ao “ortopedista”, para exames e conduta clínica ou cirúrgica.

Deixe uma mensagem aos pacientes, parceiros e amigos:

Gostaria de agradecer ao meu amigo Alfredo Kalles Jr., pessoa e profissional que respeito muito, pela entrevista em que tive o maior prazer em participar levando um pouco do meu conhecimento dentro da podologia.

Gostaria de agradecer aos amigos e parceiros de trabalho dentro da área médica e enfermagem em que tenho a honra estar exercendo a minha profissão de instrumentador e auxiliar cirúrgico na cidade de Varginha. Deixo aqui também o meu carinho e agradecimento há meus pacientes que acreditam em meu trabalho e que zelo pelo cuidado e responsabilidade para com a sua saúde.

Podologia é saúde.

SERVIÇO:

Estética & Podologia Robenil Brito

Rua Alferes Joaquim Antônio, 74 – Vila Pinto – Varginha

Tel.: (35) 3221-7698 | 98818-4080

Facebook: https://www.facebook.com/esteticapodologia.robenilbrito

Anúncios

Os comentários estão desativados.